topbella

segunda-feira, 15 de outubro de 2012

LENÇOL BRANCO COM BOLINHAS VERMELHAS- O REENCONTRO.

A mesma viagem de paisagens adormecidas, o mesmo ronco cansado e distante do motor do ônibus. Porém, desta vez, contrastando com a imensidão de alegria e segurança do meu coração. Exatamente, quando meus olhinhos puxados adormeciam nas redes dos sonhos sem explicação, ouvi, ainda meio que sonolenta, uma voz que há tanto tempo eu não ouvira. "Não pode ser"- pensei. "Devo estar sonhando". Então, pulei da rede, ou melhor, abri os olhos e pude contemplar aquelas mãos tão brancas, tão pequenas, tão dignas de poesia tocarem a poltrona atrás da minha. Como é o destino, meus amigos, implacável, enigmático e encantador. ERA ELE! o mesmo e eterno personagem dos meus contos. Fiquei horas pensando, como seria possível, eu revê-lo, tanto tempo depois, no mesmo ônibus, no mesmo percurso? A diferença era que não ele não sentara ao meu lado, eu ocupava a poltrona 13 e ele, a 15 (atrás da minha), tão perto e, ao mesmo tempo, tão longe. Tive vontade de conversar com ele. Saber como andava a sua vida, perguntar como tinha sido o Rock in Rio, se ele ainda se intitulava um "Cidadão do Mundo". Mas, preferi ficar, discretamente, observando de longe. Percebi que ele mudara muito pouco, os mesmos cabelos tão bem penteados que nem um furacão consegue desarrumá-los; os mesmos lindos olhos azuis da cor do Pacífico Sul, a mesma voz doce e encantadora que se tornou inesquecível aos meus ouvidos. Ele estava ali tão perto.....uma poltrona atrás da minha....tão perto..... Meu coração dizia "Olha para trás, diga Olá..quanto tempo..."- Ah! esse meu coração. Ele era o mesmo, mas eu percebi que EU havia mudado. Resolvi ouvir a voz da razão. Inacreditável! Decidi deixá-lo lá, na mesma poltrona que eu o conheci há algum tempo. E que me fez eternizá-lo nos meus contos. Descobri, que pessoas como ele são como a Criatura para o Criador. Ele é meu personagem, o mesmo que me fez escrever o conto "Lençol Branco com Bolinhas Vermelhas", o mesmo que me fez tanto querer sua companhia, nem que fosse como amigo. Ele ainda, e acredito que SEMPRE, será alguém muito especial no meu coração. Contudo, dessa vez, decidi me manter em silêncio, não porque tive medo ou por timidez. Contudo, porque descobri que há pessoas que devem habitar só os nossos sonhos. Então, deixei-o ir. Ainda o vi descendo do ônibus, dessa vez, sem lençol branco com bolinhas vermelhas..... Acho que porque o lençol branco com bolinhas vermelhas só existiu na minha doce imaginação. Então, Senhor Cavaleiro da Estrela de Santiago, saiba que você continua guardado em uma poltrona com visão privilegiada no meu coração. Com você, eu não preciso falar, basta-me sentir.

Sobre Mim

Minha foto
Elienai Lorelai
Sou alguém que brinca com as palavras para redimensionar fatos da realidade. Afinal, a VIDA é muito mais linda com um toque de literatura e poesia. Boa leitura a todos!
Visualizar meu perfil completo
 
Blog da Elienai©